GERENCIAMENTO DE OBRAS - Quanto custa uma obra mal administrada?

Olá pessoal! Eu gostaria de fazer um pedido a você, antes de você começar a ler o artigo abaixo. Você trabalha com vendas? Caso positivo, responda no campo de comentários no final desta página. Se possível, deixe lá sua profissão, mercado de atuação e local (cidade) onde trabalha.

Se você respondeu que NÃO trabalha com vendas, você está errado!

TODO MUNDO trabalha com vendas! Sejam engenheiros, arquitetos, empreiteiros, grandes empresários, funcionários de limpeza, pedreiros, carpinteiros, etc.

Todas essas funções que eu citei ou deixei de citar, vendem algum produto, seja ele físico ou não.

Um exemplo - Se você trabalha numa construtora do ramo imobiliário, significa que VOCÊ VENDE apartamentos, casas ou salas comerciais !

Você não passa seu cartão de ponto e recebe um holerite todo mês? Ou então, se você for PJ, emite uma nota fiscal de prestação de serviços, certo?

Então você vende o seu tempo para a sua empresa. As suas horas de trabalho suadas do dia, são todas computadas e pagas, de acordo com a remuneração combinada ou pré-estabelecida por lei. Além disso, você contribui ativamente para o resultado final de um produto. Se este produto tiver uma qualidade final ótima, agregará valor e venderá mais rápido.

Qualquer pensamento diferente deste vai de encontro com o que de fato acontece no mercado de trabalho. Você não precisa ser um corretor de imóveis para vender um apartamento!

Exposto meu raciocínio, podemos iniciar o artigo com a mente um pouco mais aberta para o que eu vou falar em seguida.


GERENCIAMENTO DE OBRAS – Quanto custa uma obra mal administrada?

Para materializar meu raciocínio e exemplificar melhor, vou considerar que somos engenheiros contratados por uma construtora para “tocar" uma obra. Ou seja, gerenciá-la.

Sabemos que a boa gestão de uma obra, impacta profundamente no seu resultado final, correto?

O que seria o resultado final de uma obra? Eu defino em 3 itens:

1) Qualidade do produto final, que é o apartamento, casa ou sala comercial entregues sem patologias e defeitos construtivos;
2) Custo final dentro do orçamento;
3) Entrega dentro do prazo estabelecido pelo cronograma.

A mão-de-obra e os materiais impactam profundamente nestes três pré-requisitos para a entrega de um bom resultado final. Felizmente, temos o controle sobre eles através do gerenciamento da obra.

Nós que escolhemos quem vamos contratar para executar os serviços e também quais fornecedores irão fornecer os materiais que serão utilizados para construir a obra.

Caso você não possua hierarquia dentro da sua empresa para opinar sobre os fornecedores e a qualidade dos materiais que serão comprados, eu sugiro que você comece a pelo menos opinar, pois, ter o controle dos insumos que impactam no seu resultado é uma grande vantagem para realizar um bom gerenciamento.

Qual a consequência para a nossa venda (lembrando que estamos vendendo nossas horas para a construtora que trabalhamos), caso entregarmos um serviço porco, mal feito, atrasado e acima do custo?

Não importa se você é terceirizado ou não, tem grandes chances de que você nem conclua a entrega da obra (A pessoa que te contratou também está te gerenciando) ou então, nunca mais executa uma segunda obra.

Quanto custa perdermos o nosso trabalho e amargar a experiência de ser descartado após um fracasso de vendas?

Eu gosto de pensar dessa forma, que a todo o momento estou vendendo meu trabalho. Isso me dá uma grande motivação pra fazer tudo o mais bem feito possível.

Eu preparei um Workshop para falar sobre Gerenciamento de edificações em momentos de crise , no qual irei dar continuidade ao raciocínio deste artigo.

Gostaria de convidá-lo, pois, irei detalhar a fundo, como fazer uma boa gestão da qualidade, custo e prazo de edificações. Compartilhe com seus amigos engenheiros, arquitetos e estudantes. Clique aqui para se cadastrar.

Espero que a reflexão deste artigo tenha te dado um insight para “abrir sua mente" a uma nova perspectiva de mercado. Somos vendedores e estamos vendendo a nós mesmos o TEMPO INTEIRO.




Um grande abraço.
Wyllian Capucci